Papa envia Bula de nomeação à Dom José Eudes

Já se encontra na Cúria Diocesana a Bula Episcopal enviada à Dom José Eudes em decorrente a sua nomeação como bispo de São João del-Rei. O documento chegou em meados de fevereiro, e foi traduzido no início de março pelo professor de latim do Seminário São Tiago, Geraldo Tibúrcio de Almeida Silva.

A bula é um documento pontifício relativo a temas de fé ou de interesse geral, concessão de graças ou privilégios, assuntos judiciais ou administrativos, expedido pela Chancelaria Apostólica, estampado com tinta vermelha.

O termo “bulla” vem do latim e é empregado referindo-se à forma externa de um documento, que antigamente era lacrado com uma pequena “bola” (cápsula metálica redonda). O lacre era utilizado para proteger o selo de cera unido por um cordão a um documento de especial importância, com a finalidade de certificar sua autenticidade e autoridade.

Segundo Dom José Eudes, as palavras são de grande riqueza, sendo capaz de emocioná-lo. “Eu achei muito marcante as palavras mencionadas pelo Papa Francisco nesta bula. Agradeço ao professor Tibúrcio que, fielmente, fez toda a tradução. Ela é como uma grande oração que tenho procurado rezar com frequência. Nela contêm meu compromisso e minha missão como bispo de São João del-Rei, além das belas palavras referentes à Dom Célio, e o reforço do acolhimento para com a comunidade. Fiquei muito emocionado”, destaca.

Confira a tradução, na íntegra:

“Ao venerável irmão José Eudes Campos do Nascimento, até o presente ordinariamente Antístite Leopoldinense, nomeado Bispo de São João del-Rei, saudação e Bênção Apostólica. Perseveremos fiéis a Deus, que enviou seu Filho único como mediador de sua Palavra, para que não só mostrasse e oferecesse por qual caminho haveria de conduzir-nos para aquele fim que prometeu por meio dele, mas também ao mesmo tempo fosse pouco para ele (o Pai) fazer do Filho o demonstrador do caminho, ele o fez o próprio caminho, para que caminhássemos por amor dele conduzindo-nos. (Cfr. Agostinho de Hipona, Narrações, nos Sls., CIX, 2). Meditando essas belíssimas palavras, com amor paternal para com as necessidades pastorais, enternecemos o sentimento do rebanho de São João del-Rei, que, após o piedoso óbito de seu último ordinariamente Antístite, o venerável irmão Célio de Oliveira Goulart, O.F.M., espera por um novo moderador de sua vida diocesana. Cogitamos, portanto, a respeito de ti, venerável irmão, que exercendo teu ofício apostólico junto à Diocese Leopoldinense, já cumulaste méritos e pareces provido de dotes que te tornam apto para executar este novo ofício. Por conseguinte, ouvido o parecer da Congregação para os Bispos, com a plenitude de nossa Autoridade Apostólica, num vínculo separado de superior da Igreja, (nós) te constituímos Bispo de São João del-Rei, dados os devidos direitos e impostas as devidas obrigações. Isto de nosso decreto desejamos que instruas o clero e o povo dessa comunidade eclesial, a qual exortamos para que te receba como Pai que dirige, mestre que seja ouvido e guardião das almas para proteger. Confiando a ti esses ofícios, venerável irmão, rogamos a Deus para que conceda a ti ser abrasado no ardor da caridade e em tempo algum faltar ao povo que deve ser beneficiado, o qual, conduzido pelo teu exemplo e prontidão, em nenhuma debilidade humana deixe de confiar nas promessas do Pai misericordioso, ao mesmo tempo que à justificação para os pecadores, dignificação para os desamparados, imortalidade para os mortais. Dado em Roma, junto de São Pedro, no décimo segundo dia do mês de dezembro, ano do Senhor dois mil e dezoito, sexto do nosso Pontificado.”

Leonardus Sorfiensa, Prot. Afi

24 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Cursa Comunicação Social/Jornalismo na Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).