Paróquia de Tiradentes celebra a Solenidade da Santíssima Trindade

A Solenidade da Santíssima Trindade é comemorada no domingo seguinte de Pentecostes e se caracteriza como uma das importantes festas no calendário litúrgico pois mostra a essência de um só Deus em Três Pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Em Tiradentes, onde se encontra o Santuário da Santíssima Trindade, a festa costuma atrair os olhares de muitos fiéis. Neste ano, devido a pandemia, os olhares estiveram focados, principalmente, pelas redes sociais. Houve limitação no número de fiéis no interior da igreja.

Caracterizada por ser uma celebração que agrega muitos peregrinos, neste ano, por ocasião da pandemia do novo Coronavírus será realizada de forma privada, com transmissões via internet. “Nós procuramos fazer da melhor forma possível para que chegasse no lar das pessoas o verdadeiro conforto espiritual”, explica o pároco, padre Álisson Sacramento.

Com o novenário iniciado na sexta-feira, 21, os fiéis acompanharam as reflexões pautadas no tema “Do olhar para a Trindade de amor a busca de inspiração para vivamos em fraternidade”, extraído da Carta Encíclica do Papa Francisco “Fratelli Tutti”.

Pela manhã, o bispo diocesano de São João del-Rei, dom José Eudes Nascimento, presidiu a celebração solene. Durante a homilia, dom José Eudes falou sobre o Mistério da Santíssima Trindade e o ensinamento pregado pelo Catecismo da Igreja Católica. “Assim ensina a Igreja, a Trindade é una. Nós não confessamos a fé em três deuses, mas em um só Deus em três pessoas. As pessoas divinas não dividem entre si a divindade única, cada uma delas é Deus por inteiro. O catecismo ensina, cada uma das pessoas divinas tem uma missão própria: o Pai é o criador, o Filho, o salvador e o Espírito Santo é o santificador. Mas nenhum deles age sozinho ou separadamente. Toda obra de Deus é trinitária”.

O bispo ainda reforçou que se trata de algo irracional, mas que se concretiza através da fé. “Nossa mente humana é limitada para compreender o Mistério da Santíssima Trindade mas, diante do Mistério, convém fazer silêncio, dobrar os joelhos e adorar nosso Deus, uno e trino rico em misericórdia. Não se trata de um mistério da lógica que precisamos decifrar como se fosse uma equação matemática, mas um mistério de amor que precisa ser contemplado e adorado. Deus é amor. O nosso Deus, é comunidade de amor”, pontua.

Da sua casa, Maria Trindade acompanhar a celebração e fazia suas preces e agradecimentos. “Tenho um motivo grande para agradecer. Estávamos em quarentena. Eu e todos da minha casa fomos contaminados com o coronavirus e hoje fomos liberados”, escreveu a devota durante a transmissão da missa pelo YouTube.

Durante todo o domingo, houve outros horários de celebrações de missas. A programação segue até essa segunda-feira, 31, com missa e translado da imagem pelas ruas da cidade.

26 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).