Paróquias celebram com festa o dia de Sant’Ana, avó de Jesus

Muita gente acordou cedo nesta terça-feira, 26, para homenagear Sant’Ana, avó de Cristo e padroeira das cidades de Barroso e Lavras. No dia festivo, missas e procissões marcaram a festa da santa.

Segundo a tradição católica, Ana não tinha filhos e vivia, junto com o marido Joaquim, em Nazaré. Eles eram estéreis e, certo dia, Joaquim se retirou ao deserto para permanecer 40 dias em completo jejum e oração. Então, dois anjos foram ao encontro dos dois para anunciar que teriam um filho. Assim, ao nascer, Maria foi oferecida ainda na infância ao serviço do templo. Devido a sua história, Sant’Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas e dos que desejam ter filhos.

Na cidade de Lavras a programação festiva teve início logo cedo com missa, Adoração ao Santíssimo Sacramento e benção. Na parte da tarde, houve procissão com a imagem da santa, juntamente com diversos andores representando as respectivas comunidades paroquiais. O desfecho da festa se deu com a missa campal, no adro da Igreja Matriz, presidida pelo bispo diocesano, Dom José Eudes Campos do Nascimento.

Durante a homilia, o bispo falou da figura da santa e de seu esposo, São Joaquim – festejado na mesma data – e reforçou os grandes exemplos de fé ensinados por eles. ” Celebramos a memória de um casal muito expressivo e exemplar na fé cristã, que colocaram suas vidas na plena obediência nas decisões de Deus e deram continuidade ao plano salvífico. A exemplo de Sant’Ana e São Joaquim, somos chamados a sermos santos, praticando a caridade, a vivência do amor, quando abrirmos nosso coração para o gesto da caridade e fraternidade.”

O bispo ainda agradeceu o trabalho dos leigos e o engajamento do povo na celebração neste período de pós recesso, devido a pandemia. “A gente percebe essa Igreja viva presente no rosto de cada devotos de Sant’Ana. Tenho certeza que ao longo desses dias de preparação para essa grande festa muitas pessoas se doaram e se mobilizaram para a realização de tal celebração e fazendo história na vida dessa paróquia.

Assim como Lavras, a programação festiva contou com diversos horários de missa, procissão e benção especial para os avós.  Para o devoto barrosense, Leonardo Elias, celebrar a padroeira é sempre uma oportunidade de revigorar a fé e olhar para o caminho feito até então.

“Sempre que olho para Sant’Ana me recordo daqueles que tiveram um papel importante na minha vida de fé, me ensinando a amar a Cristo e a sua Igreja e a ser, como ela, testemunha do amor de Deus. Minha devoção à Sant’Ana cresce com o passar do tempo, e poder vivenciar a cada ano essa majestosa festa na companhia de tantos devotos, intensifica ainda mais essa devoção”, pontou o jovem.

27 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).