Paróquias preparam festejos à São Judas Tadeu, santo das causas impossíveis

No dia 28 de outubro os católicos celebram São Judas Tadeu, um dos doze apóstolos de Jesus Cristo. Conhecido em todo o mundo com o título de Patrono dos aflitos e das causas desesperadas o santo irá receber homenagens em duas paróquias da diocese, uma em São João del-Rei e a outra em Lavras.

São João del-Rei

Concentrada no bairro Caieiras, em São João del-Rei a programação tem início no próximo dia 19 com o novenário preparatório. Este ano a festa tem como tema “Com o Apóstolo São Judas, façamos a experiência da escuta da Palavra de Deus, sendo discípulos missionários”.

lavras

Moradores do bairro Cohab, da cidade de Lavras, também vão celebrar o padroeiro. A festa, este ano, tem como tema “Conservai-vos no amor de Deus, aguardando a misericórdia de Nossa Senhor Jesus Cristo, para a vida eterna”, retirada da Epístola de São Judas. A programação conta com missa, novenário e procissão motorizada.

SOBRE O SANTO

Judas, apóstolo que celebramos hoje, era natural de Caná da Galiléia, na Palestina. O seu pai, Alfeu, era irmão de São José; a mãe, Maria Cléofas, prima irmã de Maria Santíssima. Portanto, Judas era primo irmão de Jesus e irmão de Tiago, chamado o Menor, também discípulo de Jesus.

No evangelho de Mateus, vemos que Judas Tadeu foi escolhido por Jesus. Na ceia, Judas Tadeu perguntou a Jesus: “Mestre, por que razão deves manifestar-te a nós e não ao mundo?” Jesus lhe respondeu que a verdadeira manifestação de Deus está reservada para aqueles que o amam e guardam a sua palavra. Também faz parte do Novo Testamento a pequena Carta de São Judas, a qual traz os fundamentos para perseverar no amor de Jesus e adverte contra os falsos mestres.

Após ter recebido o dom do Espírito Santo, Judas Tadeu iniciou sua pregação na Galiléia. Depois foi para a Samaria e próximo do ano 50, tomou parte no primeiro Concílio, em Jerusalém. Em seguida, continuou a evangelizar na Mesopotâmia, Síria, Armênia e Pérsia, onde encontrou Simão, e passaram a viajar juntos.

O apóstolo Judas Tadeu se tornou um mártir da fé. Os sacerdotes pagãos furiosos mandaram assassinar o apóstolo, a golpes de bastões, lanças e machados. Tudo teria acontecido no dia 28 de outubro de 70. Sua imagem traz até hoje a palavra de Deus e um machadinho, símbolo de seu martírio. (Fonte: A12)

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).