Por que ser padre? Como sentir o chamado para a vocação?

No mês de agosto, a Igreja Católica propõe aos seus fiéis o tema da vocação. O assunto pode ser abordado sob diversos pontos de vista. A vocação se identifica com a própria realidade da pessoa: a constitui e a define. Podemos dizer que é o resultado de chamado e de resposta. Os carismas, os dons, as vocações ocorrem para a utilidade comum dos homens que vivem na terra.

A primeira semana do mês é dedicada à vocação ao sacerdócio, ao ser padre. Se ouvir a história pessoal de cada padre, a maioria, certamente vai relatar que o despertar, o discernimento e finalmente a opção realizada se constitui, realmente, através de um convite divino.

O padre é um homem ligado ao sagrado. Munido pelo poder recebido no sacramento da Ordem, ele torna-se ministro e servidor das coisas que se referem a Deus para o bem das pessoas. É a expressão de uma convocação particular para uma missão específica a serviço do Povo de Deus. A vocação presbiteral não é mérito pessoal, mas escolha do Senhor: “Não fostes vós que me escolhestes, mas eu é que vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto” (Jo 15,16).

Por que ser padre? Como sentir o chamado para a vocação? É o assunto da “Boa Conversa” da semana:

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).