Rio das Mortes celebra com festa os 212 anos do batismo de Nhá Chica

O domingo, dia 24, amanheceu com festa no Rio das Mortes, distrito da cidade de São João del-Rei. Centenas de fiéis se reuniram em torno da pequena igreja da Beata Nhá Chica para celebrar os 212 anos do seu batizado. Celebrações de missas e procissão marcaram a programação.

Nhá Chica foi batizada no dia 26 de abril de 1810, na antiga capela de Santo Antônio, e ainda jovem mudou-se para Baependi, sul de Minas, e lá viveu sua vida dedicando-se aos mais pobres e necessitados, bem como a uma vida de oração e de escuta das Escrituras.

O dia começou com a celebração da Santa Missa nas ruínas da antiga capela. O bispo diocesano, Dom José Eudes Campos do Nascimento, presidiu a santa missa, que foi concelebrada pelo administrador da Paróquia de Santo Antônio e da Bem-Aventurada Nhá Chica, Padre Elissandro Campos do Nascimento. Ao lado da réplica da Pia Batismal, Dom José Eudes convidou os fiéis a renovarem os compromissos do Sacramento do Batismo e aspergiu todos com água benta.

Logo após, os devotos saíram em caminhada com a pequena imagem da beata pelas estradas e ruas da comunidade até a Igreja Matriz de Santo Antônio. Durante todo o percurso, foram entoados cantos e rezado o santo terço pedindo a intercessão da Beata Nhá Chica sobre os devotos e fiéis.

“A caminhada foi uma verdadeira peregrinação de fé e devoção. Crianças, jovens, adultos e idosos participaram desse momento especial. Na parte da noite, nossa paróquia contou com uma presença muito especial do padre Edson Pereira, Reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição da Beata Nhá Chica de Baependi. Ele trouxe consigo a Relíquia da Beata Nhá Chica e proporcionou ao povo presente na celebração uma profunda e lídima reflexão sobre o batismo da Beata Nhá Chica”, pontuou o pároco, padre Elissandro.

Na Igreja Matriz, Dom José Eudes rezou diante da imagem da beata, consagrando a Diocese de São João del-Rei, a Paróquia de Santo Antônio e da Bem-Aventurada Nhá Chica, os presentes e as suas famílias, a santinha mãe dos pobres.

Já às 19h, na Igreja Matriz de Santo Antônio, o pároco e reitor do Santuário de Nossa Senhora da Conceição, Padre Edson Pereira de Oliveira, presidiu a santa missa. Na oportunidade, Padre Edinho trouxe a relíquia Ex Ossibus, (pedaço do osso de Nhá Chica).

Em sua homilia, Padre Edson agradeceu ao povo do Rio das Mortes por ter gerado para a Igreja uma mulher tão especial com um exemplo de vida para todos os cristãos. Ele lembrou detalhes importantes sobre a vida de Nhá Chica e deixou um convite para que a paróquia possa ir em peregrinação a Baependi.

Ao fim da celebração, foi realizada uma rasoura com a imagem e relíquia da Beata pelas ruas da comunidade. Na chegada, Dom José Eudes, Padre Edinho e Padre Elissandro rezaram diante da relíquia e os fiéis foram abençoados com a relíquia.

Beata Nhá Chica morreu em 14 de abril de 1895, em Baependi. A sua beatificação aconteceu no dia 04 de maio de 2013 e o seu processo de canonização está no Vaticano sendo analisado pela Congregação dos para as Causas do Santos.

Francisca de Paula de Jesus, a “Mãe dos Pobres” é a primeira negra, analfabeta e filha de escrava a receber o título de beata pela Igreja Católica no Brasil.

Colaboração no texto e imagens: Willian Carvalho

27 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).