Secretário paroquial, um serviço missionário junto à comunidade

No dia 30 de Setembro é comemorado o Dia do Secretário, data em que a igreja Católica celebra o patrono da profissão, São Jerônimo. O santo foi secretário do Papa São Dâmaso e o auxiliou na tradução da Bíblia para o latim. O secretário paroquial é responsável por acolher e auxiliar na proximidade entre os fiéis e a paróquia, a Igreja.

Pode se dizer que é o “braço direito” do padre, onde atua no planejamento e controle dos registros, organização do trabalho e rotina, na atualização da agenda dos padres. Rosi trabalha há 20 anos na secretaria da paróquia Sant’Ana, em Lavras. Segundo ela, é prazeroso atender as pessoas, ouvir e poder ajudar de acordo com as necessidade. “Sou feliz sim em trabalhar no atendimento. A dificuldade maior é que as vezes algumas pessoas não aceitam algumas normas. Nesse período de pandemia nós adaptamos em um ‘novo normal’ mas tem caminhado bem”.

Ao lado dela trabalha a Sandra, que exerce a função há 25 anos. “Gosto muito do que faço e, colocando amor, tudo se torna mais harmonioso. Tento saber falar e ouvir na hora certa e me esforço ainda mais para manter um bom relacionamento e o bem estar comum de todos. A cada dia uma nova lição de superação. Deus nos renova a todo instante com força e alegria de viver. Por isso caminho com equilíbrio e resiliência”.

Há quem duvide, mas no âmbito religioso também há dificuldades e grandes desafios. Eles estão sempre presentes no dia a dia. “O maior desafio é construir diariamente um ambiente acolhedor, amigo, organizado e respeitoso através do trabalho. Além disso, é necessário, acima de tudo, desenvolver um constante crescimento não só profissional, mas também espiritual. Lidar com cada pessoa exige paciência, disposição e amor ao próximo, valores que construo e aprendo diariamente”, explica Terezinha Ávila, secretária da Paróquia São Francisco há 17 anos.

“Pela secretaria passam, quase que simultaneamente, pessoas felizes para marcar a data do casamento e pessoas tristes que vem marcar a missa de sétimo dia de falecimento de um familiar. Assim, acolher as pessoas nas suas diversas situações é uma virtude necessária. Amo o que faço e busco sempre transformar meu trabalho e minhas atividades em um grande gesto de amor”, destaca.

Em tempos de pandemia, a dedicação, cuidado e adaptação passaram a ser redobrados. “ Esse tempo que estamos passando tem sido muito desafiador, estamos nos adaptando, sentimos falta do contato com o povo, principalmente nós que trabalhamos em uma paróquia tão viva”, pontuou Caroline Carvalho, secretária da Paróquia São José Operário. “O trabalho com povo é sempre desafiador, mas tem sido muito gratificante nesses 24 anos de serviço junto ao povo e a Igreja”, concluiu Edmeia Alves, companheira de trabalho de Caroline

Para celebrar a data o bispo diocesano, Dom José Eudes Nascimento, gravou um vídeo com uma mensagem especial. Confira:

https://www.youtube.com/watch?v=lnLBxdTocug

25 anos. Natural de São João del-Rei. Secretário de Comunicação da Diocese de São João del-Rei, trabalhando no DEDICOM (Departamento Diocesano de Comunicação). Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).