Comunidade da Greta d’Ouro festeja São Bento

A igreja celebra nessa terça-feira, 11, a memória de São Bento, padroeiro dos arquitetos e comumente evocado para evitar sequestros, assaltos e brigas em família, principalmente provocados em função do alcoolismo, assim como, também, para se livrar do mal, acima de tudo da inveja e do olho gordo.

Para celebrar seu patrono, a Comunidade da Greta d’Ouro, popularmente chamada de Gritador, pertencente a Paróquia Santo Antônio de Tiradentes, realizou neste domingo, 09, Missa festiva, procissão, bênção do Santíssimo Sacramento e animada barraquinha. A data foi precedida pelo tríduo. O encerramento da festa contou, ainda, com a posse da nova Coordenação de Pastoral da Comunidade.

Sobre São Bento

São Bento dedicou-se à vida de oração, meditação e aos diversos exercícios para a santidade. Nasceu em Núrcia, próximo de Roma, em 480, numa nobre família que o enviou para estudar na Cidade Eterna, no período de decadência do Império. Diante da decadência – também moral e espiritual – o jovem Bento abandonou todos os projetos humanos para se retirar nas montanhas da Úmbria, onde dedicou-se à vida de oração, meditação e aos diversos exercícios para a santidade.

Depois de três anos numa retirada gruta, passou a atrair outros que se tornaram discípulos de Cristo pelos passos traçados por ele. Foi assim que nasceu o famoso mosteiro de Monte Cassino.

Para São Bento a vida comunitária facilitaria a vivência da Regra, pois dela depende o total equilíbrio psicológico; desta maneira os inúmeros mosteiros, que enriqueceram o Cristianismo no Ocidente, tornaram-se faróis de evangelização, ciência, escolas de agricultura, entre outras, isso até mesmo depois de São Bento ter entrado no céu com 67 anos.