Piedade do Rio Grande promove festa em honra a padroeira

A Igreja celebra em setembro a festa de Nossa Senhora da Piedade (em alguns lugares, a devoção a Nossa Senhora das Dores). A veneração à Maria com tal título é inspirada na grande dor da mãe aos pés da Cruz do Filho. Uma cena comovente e que provoca grandes reflexões.

A invocação ao título mariano teve início no século 12. Após expansão, em 1482, o Papa Sixto IV, mandou preparar uma Missa intitulada de “Nossa Senhora da Piedade” para ser introduzida no Missal e, em 1727, o Papa Bento XIII inscreveu no Calendário romano a festa das “Sete Dores da Bem-aventurada Virgem Maria”.

Em Minas Gerais, a devoção a Nossa Senhora da Piedade tem quase 300 anos. Maria, a partir do título de Nossa Senhora da Piedade, foi reconhecida padroeira dos mineiros por São João XXIII, papa da igreja. A solenidade de consagração do Estado a Nossa Senhora da Piedade foi celebrada no dia 31 de julho de 1960.

Padroeira da Paróquia na cidade de Piedade do Rio Grande, Nossa Senhora será festeja a partir desta quarta-feira, 06. Construída em 1748, a capela mariana é fruto de uma devoção à Virgem da Piedade pelos jesuítas nos Campos dos Goytacazes, antigo nome de Minas Gerais. Provavelmente esse culto foi criado pelos jesuítas, que quando perseguidos pelo Marquês de Pombal, refugiaram-se na serra de Caeté (hoje Serra da Piedade) e, pelo trabalho da evangelização, fizeram a devoção chegar a outras regiões da antiga Capitania das Minas Gerais, incluindo, a atual cidade de Piedade do Rio Grande.

Este ano a festa tem como tema “Senhora da Piedade, ensina-nos o caminho para Jesus, à toda prova”. A programação festiva segue até o dia 18 de setembro.

Confira a programação: